Demonstração de uso de lente invertida (ou revertida) para macro

Olá!

Neste artigo vou falar sobre o uso do anel adaptador para inversão (ou reversão talvez seja o termo mais adequado) da lente com o intuito de usar uma lente comum como se fosse uma lente macro.

IMG_2137

Ontem de madrugada realizei uma sessão rápida de fotos usando objetos pequenos para demonstrar a impressionante magnificação que uma lente consegue atingir, quando montada do seu lado reverso. Esta técnica não é muito divulgada, mas é bastante eficiente para macro fotografia. Em resumo, a técnica consiste em montar a lente na câmera, com o lado da frente da lente (onde normalmente vão os filtros) encaixado no corpo da câmera, através de um anel adaptador. Consequentemente, o lado de trás da lente, aquele que normalmente ficaria encaixado no corpo da câmera, vai ficar apontado para o assunto a ser fotografado. Nesta técnica, a lente se transforma em uma espécie de super lupa ou lente de aumento, e vai permitir um resultado semelhante a uma lente macro de verdade.

Infelizmente, eu não tinha nenhum inseto no bolso (arrgh!) e não encontrei nenhum também rondando por ali. Então tive que usar alguns objetos que eu tinha por perto para demonstrar a técnica. Estes objetos que usei, na verdade, são bem grandes se comparados ao que é possível se fazer com esta técnica. É possível por exemplo, fotografar um inseto pequeno, como uma aranha “papa-mosca” preenchendo todo o quadro da foto. Em um próximo artigo vou tentar fazer uma sessão com um inseto para demonstrar.

Vamos lá então! O setup foi relativamente simples. Usei uma mesa comum como base e uma parede comum como fundo. Dois flashes, um principal e um para o fundo (o ideal seria dois flashes para o fundo e um principal e um preenchimento, mas como o objetivo era demonstrar o uso da lente e não da luz, simplifiquei o setup)

Sobre a mesa, eu coloquei um pedaço de fórmica branca brilhante, para refletir o assunto fotografado. A mesa tinha uma distância de cerca de 50 cm da parede ao fundo. Dessa maneira eu conseguiria um efeito de fundo infinito, mesmo sem ter um fundo infinito de verdade, pois a curta profundidade de campo que obtenho com esta técnica, me garantiria uma divisão imperceptível entre a base e o fundo. Além disso, a iluminação do fundo complementa este efeito.

A parede branca do fundo foi iluminada com um flash configurado com 1/4 de potência e com difusor embutido abaixado. O flash foi posicionado em cima da mesa, à direita do objeto, do ponto de vista da câmera.

Para iluminar o assunto principal, eu usei uma sombrinha branca com um flash no modo manual, com 1/8 de potência e no modo shoot-through, ou seja, com a luz do flash atravessando a sombrinha antes de atingir o assunto. Isto gera uma fonte de luz grande e difusa, o que garante uma iluminação adequada. A sombrinha foi posicionada em um tripé, do lado esquerdo e acima do assunto, numa distância de cerca de 30 cm.

Para acionar os flashes, eu usei um disparador por rádio frequência simples, que funciona muito bem para o seu preço. É claro que existem acionadores melhores, mas este atende perfeitamente para uso em situações controladas como esta. Eu usei apenas um disparador já que como os meus flashes tem fotocélula embutida, usei esta capacidade no segundo flash, ou seja, ele foi acionado como escravo ótico do primeiro flash.

As configurações foram ISO 100, velocidade 1/100 e abertura F22 para toda a sessão. Lembrando que conforme um artigo anterior, a abertura tem que ser configurada antes de fazer a montagem reversa.

Veja a sessão completa:

[nggallery id=7]

5 Comments

  1. Ótimo artigo! Gostei da qualidade das fotos, quero comprar um anel adaptador para uma lente 18-55 do kit. Como posso fazer?

  2. Você pode comprar o adaptador através da minha loja. Não esqueça de especificar o tamanho em milímetros do encaixe de filtro da sua lente.

  3. Marcus, boa tarde!
    É possível realizar o mesmo trabalho com uma lente canon ef 75-300mm??? É claro… com o anel adaptador…

  4. Sim, mas quanto menor a distância focal, maior a magnificação resultante. O que significa que com a menor distância focal da sua lente, que é 75mm, você não vai conseguir um resultado tão bom quanto uma 28mm ou 24mm. Mas pode tentar que tenho certeza que você ficará satisfeito. Eu tenho usado esta técnica na maioria das vezes com 50mm ao invés de 28mm.

  5. Assumi a fotografia como hobbie a alguns meses, sempre gostei, e enfim comprei um DSLR, e gosto muito de macro, fiz uma experiência hj usando lente invertida,tive resultados razoáveis, com problemas no ponto de foco usando a lente do kit.
    https://www.facebook.com/photo.php?fbid=838390002856105&set=a.838389872856118.1073741839.100000553388351&type=1&theater

    Minha dúvida é a seguinte, estava pensando em comprar um anel reversor de 58mm pra usar minha 50mm invertida, mas assim não vou ter controle manual do diafragma, necessitando retirar a lente a cada ajuste de abertura, já que ela é dos modelos novos, então estava pensando em usar as 2 lentes que tenho no momento, combinadas com 2 anéis, um reversor e um adaptador, mas qual seria a melhor configuração para usar essas 2 lentes que tenho no momento?
    Câmera+reversor+50mm+adaptador+18-55mm ou
    Câmera+reversor+18-55mm+adaptador+50mm

    Desde já parabéns e muito obrigado!

Trackbacks/Pingbacks

  1. Espetos! | Marcus Vinicius Tavares - [...] palitos de dente. Esta foto foi feita com uso de um flash empunhado em uma das minhas mãos, e …

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*